sexta-feira, 1 de julho de 2011

Anoitecer de inverno

Desceu
a noite fria
escuridão sem fim.
Lá longe, uma coruja pia:
SPLEEN.

Flávio Soares

9 comentários:

Eliana Tavares disse...

Seja zanga ou melancolia, vivam os sentimentos!

Davi disse...

Uou!
Spleem!
ótimo.

Thiago Almeida disse...

Sensacional!

Mariana disse...

Spleen!

Muito bom.

The Buk's On The Table disse...

Gostei muito do blog!

Levi Branco disse...

Sensacional, uma espécie de haiku.
Muita carga poética em pouquíssimas palavras, muito bom. o pio da coruja deu toda a real do que veio com o cair da noite. Abraço.

Rafael de Sá Guimarães disse...

Maravilha!

Rafael de Sá Guimarães disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angel Martins disse...

Olá, muito obrigada pela visita, pelas palavras..uma ótima noite! abraço

http://angelmartinss.blogspot.com/