sexta-feira, 5 de julho de 2013

Passe livre

As bombas estão caindo.
O gigante corre pelas ruas
seu brado libertário
acende as vinte e sete estrelas.

"A praça é do povo
como o céu é do condor", dizia o poeta baiano.

Agora
as terras tupiniquins
são da massa.

Abram alas
que o gigante quer passar.

Flávio Antunes Soares

2 comentários:

Thiago Almeida disse...

Quando os debaixo se movem os de cima caem

Antonio Lopes disse...

prá se ver que o gigante adormecido embora tenha sono pesado não dorme eternamente