terça-feira, 17 de novembro de 2009

Encontraram uma jovem morta

Acharam uma jovem morta
enforcou-se à noite, sob a luz lunar
ao som de Mozart.
Quando encontraram-na
dolorosas notas de piano
faziam pensar na solidão
e numa sala escura num dia de chuva.
Em seu bolso, três papéis:
um poema de Florbela Espanca
um bilhete suicida
e uma carta de amor
que nunca chegou a enviar.

Flávio Soares

5 comentários:

Tatiane Garcia disse...

Enforcou-se sob a luz da lua e ao som de Mozart? Mas isso não é um suícidio, é um evento!!
ótimo texto como sempre !!!

Thiago Almeida disse...

Fico com o comentário acima.
Isso não é um suicídio, definitivamente, não é.
Isso é um filme, um quadro, um evento, seu texto.

Dri Viaro disse...

Oi, passei pra conhecer o blog, e desejar boa semana
bjss

aguardo sua visita :)

Juliana Cimeno disse...

Alguns de nós nasceram para morrer no drama. Quem sabe se a carta de amor tivesse sido enviada....?

Leticia Brito disse...

Dentre todos os quadros humanos pintados, aquele que revela a dor sempre será mais atrativo, visto que é pleno e verdadeiro.

Saudades das tuas letras, rapaz.